Pular para o conteúdo Pular para a barra lateral do Vá para o rodapé
Bolsonaro sucumbiu ao sistema

‘Bolsonaro sucumbiu ao sistema’, diz Constantino sobre nota

  'Bolsonaro sucumbiu ao sistema' - O liberal bolsonarista Rodrigo Constantino se revoltou com a informação de que o ex-presidente Michel Temer (MDB) escreveu a nota oficial assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e divulgada nesta quinta-feira (09). "CNN: Michel Temer. Ele confirma que redigiu o texto publicado por Bolsonaro há pouco. "Estou ajudando a pacificar o…

Leia mais

Greve nacional contra Reforma Administrativa

Servidores convocam greve nacional contra Reforma Administrativa

Greve nacional contra Reforma Administrativa - Brasil de Fato - Ponto de destaque da agenda econômica do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a reforma administrativa deve ser alvo esta semana de mais uma grande mobilização: a primeira greve nacional. Servidores públicos de todas as regiões do país e de diferentes esferas de atuação – municipal, estadual e…

Leia mais

Fernando Holiday filia-se ao Partido Novo

Após expulsão, vereador Fernando Holiday filia-se ao Partido Novo

Fernando Holiday filia-se ao Partido Novo - Após ser expulso do Patriota, em abril, o vereador Fernando Holiday anunciou a sua filiação ao Novo em post publicado nas redes sociais, na tarde de hoje. "É oficial", inciou ele. "Acabo de receber a confirmação do @partidonovo30 da minha filiação após processo seletivo de transferência partidária. Agradeço imensamente…

Leia mais

Sinais trocados? Intervenção na Petrobras, privatização da Eletrobras

Após intervir na Petrobras, demitindo o presidente da estatal e anunciando um general para o cargo, o presidente Jair Bolsonaro entregou ao Congresso Nacional, na noite desta terça-feira (23), uma medida provisória (MP) para acelerar a privatização da Eletrobras. O governo prevê arrecadar R$ 25 bilhões com a operação. Senado e Câmara estão dispostos a acelerar…

Leia mais

Guedes é contra intervenção na Petrobras e teme guinada antiliberal

Antes colocado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como dono da palavra final em decisões econômicas do governo, o ministro Paulo Guedes (Economia) viu seus interesses contrariados em dois episódios consecutivos na mesma semana. Medidas na área de combustíveis, determinadas pelo presidente, foram acatadas pelo Ministério da Economia sob o argumento de que havia risco iminente de uma…

Leia mais