Silas Malafaia recua após pedir intervenção militar

Silas Malafaia publicou no Twitter, nesta sexta-feira (19), um pedido de intervenção militar de Jair Bolsonaro, em uma declaração que foi considerada uma afronta ao Estado de Direito brasileiro.

“— Intervenção militar já!”, publicou Malafaia, que depois mudou o conteúdo do seu post. Onde havia escrito ‘intervenção militar já!”, o pastor mudou para “Forças armadas nas ruas já!”

Ontem, Malafaia já havia pedido a Jair Bolsonaro: “convoque as Forças Armadas. a lei e a ordem têm que ser estabelecidas”.

Na foto, Silas Malafaia posa ao lado de dois políticos indiciados por corrupção: pastor Everaldo e Eduardo Cunha.

silas malafaia
Silas Malafaia tem relações com diversos políticos / Foto: Reprodução

PDT aciona STF para obrigar Bolsonaro a detalhar falta de medicamentos

O PDT entrou com uma ação no STF contra Jair Bolsonaro e o governo federal por causa do risco de falta de insumos no combate à pandemia, especialmente medicamentos e oxigênio.

O partido pede providências imediatas e que Bolsonaro apresente um plano detalhado para impedir que o desabastecimento ocorra.

A legenda quer também que o STF determine que o governo atualize suas ações a cada 48 horas.

PF abre inquérito contra Ciro Gomes após críticas a Bolsonaro

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) virou alvo da Polícia Federal pela suposta prática de crime contra a honra do presidente Jair Bolsonaro após criticá-lo durante entrevista. O pedido de abertura de inquérito foi assinado pelo próprio Bolsonaro por meio da Subchefia de Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência e posteriormente conduzido pelo ministro da Justiça, André Mendonça.

O documento cita uma entrevista à Rádio Tupinambá, de Sobral (CE), em novembro do ano passado, na qual Ciro Gomes afirmou que a população, ao não apoiar os candidatos de Bolsonaro, mostrava um sentimento de “repúdio ao bolsonarismo, à sua boçalidade, à sua incapacidade de administrar a economia do País e seu desrespeito à saúde pública”.

Também o chamou de “ladrão” e citou o caso de “rachadinha” que envolve seus filhos ao falar das pretensões políticas do ex-juiz Sérgio Moro.

“Qual foi o serviço do Moro no combate à corrupção? Passar pano e acobertar a ladroeira do Bolsonaro. Por exemplo, o Coaf, que descobriu a esculhambação dos filhos e da mulher do Bolsonaro, que recebeu R$ 89 mil desse (Fabrício) Queiroz, que foi preso e é ladrão, ladrão pra valer, ligado às milícias do Rio de Janeiro.

E onde estava o senhor Sérgio Moro? Acobertando”, disse Ciro. Em cerca de uma hora de entrevista, Ciro ainda traçou cenários eleitorais de 2022 e fez análises sobre as crises sanitária e econômica enfrentadas pelo País.

Veja a matéria completa aqui.

 

 

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.