Doria é alvo de protesto contra fechamento do comércio e se diz ameaçado

Doria é alvo de protesto; governador paulista também registrou queixa-crime por divulgação de vídeo em que vizinha acusa seu filho de fazer uma festa

Foto: Divulgação/GovSP

O governador de São Paulo, João Doria, foi alvo de um protesto contra o fechamento do comércio em São Paulo na tarde deste domingo (07). O ato aconteceu nas imediações de sua casa no Jardim Europa, bairro nobre da Zona Oeste São Paulo.

O protesto, que foi marcado pelas redes sociais, começou com dez pessoas por volta das 13h30 e chegou a aglomerar cerca de cem pessoas, segundo a Polícia Militar, que bloqueou o acesso ao quarteirão da casa de Doria. No fim da tarde, eram 30 manifestantes. Em sua maioria, as pessoas no local não usavam máscaras e vestiam verde e amarelo.

Paralelamente, Doria apresentou neste domingo denúncia ao departamento de crimes cibernéticos da Polícia Civil por causa de ameaças que recebeu em razão das restrições impostas para tentar conter o avanço da Covid-19 no estado.

No fim da tarde, a assessoria de Doria divulgou nota em que afirma que “após ter acesso ao conteúdo das ameaças, o governador encaminhou as mensagens aos seus advogados, que formalizaram a denúncia ao departamento de crimes cibernéticos da Polícia Civil”.  O governador afirmou ainda que a tática de intimidação não vai intimidá-lo.

Queixa-crime por vídeo

No sábado, Doria registrou uma queixa-crime contra os responsáveis por um vídeo divulgado na internet em que uma mulher acusa um dos filhos do governador de promover festa com música ao vivo em meio à fase mais aguda da pandemia de coronavírus.

O filho de Doria a que o vídeo faz referência seria João Doria Neto, que segundo a assessoria do tucano não reside no local e não estava em São Paulo na data do ocorrido. Segundo o governador, trata-se de uma peça de fake news e de difamação, crime cuja pena varia entre um e quatro meses de detenção.

“A casa onde havia o som em volume mais alto fica na mesma rua onde reside o governador, mas não havia festa e nem aglomeração. Foi solicitado à dona da casa que abaixasse o volume, e o pedido foi prontamente atendido”, diz a assessoria do governador em nota.

Doria teria pedido para cessar barulho

O próprio governador teria solicitado pessoalmente que o barulho cessasse. Ainda de acordo com a assessoria do tucano, o vídeo foi gravado na casa que fica em frente à residência de Doria, que pertence a Alessandra Maluf.

No vídeo, uma mulher não identificada grava a fachada de uma casa à noite onde aparentemente há som alto e pessoas cantando. Nas imagens, a pessoa que fez o vídeo afirma que um dos filhos de Doria estaria promovendo uma festa no local.

“Tá lotado, festa com som. Ali é a casa do Doria, aqui é o filho (…) dando festa em plena pandemia, muito bem, com música ao vivo. Ele fecha o país (sic), mas o filho está dando uma festa do lado da casa dele, bem legal, música ao vivo, a vida continua para ele”, diz a mulher nas imagens que circulam.

Nas redes sociais, Doria disse que o vídeo faz acusações falsas e afirmou que havia três pessoas no local cantando karaokê. “Não houve portanto festa, música ao vivo e muito menos a prática de aglomeração na residência”, diz o tucano em nota.

Fonte: O Globo

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.