Opinião: “A democracia e os milagres do povo”

Democracia – “Já só um deus nos pode ainda salvar” disse o filósofo alemão Martin Heidegger, referindo-se à “era da técnica”. Essa frase tornou-se tão conhecida que deu nome à última entrevista do filósofo, concedida ao jornal Der Spiegel em 1966 e publicada somente após sua morte, 10 anos depois. Por vezes, certas situações colocam-nos frente a esta posição – “somente intervenção divina”. Disposição justa, compreensível, com a possibilidade de possuir assentamentos variados.

No entanto, ao mesmo tempo, a possibilidade do milagre (isto é, a violação da ordem “natural” dos fatos ou, ainda, “das leis divinas e eternas”, como explica Voltaire em seu Dicionário Filosófico) remonta-nos para além do tão-somente metafísico: ouvi dizer de um ateu que viu milagres.

“Milagres do Povo” foi composta por Caetano Veloso, inspirado por Jorge Amado. Convidado pela revista O Pasquim para fazer uma pergunta à Amado, Caetano interpela-o se nele havia fé no candomblé. A despeito da negativa (natural, vinda de um materialista), Amado disse-lhe: “mas que eu já vi o candomblé fazer muitos milagres, isso eu já vi e são milagres do povo”.

ASSISTA: “Fora genocida!”; Bolsonaro é vaiado e xingado ao entrar em avião
ASSISTA: Bióloga ‘janta’ Bolsonaro; “Não testamos cloroquina em emas porquê elas fugiram”
LEIA: Thiago Manga: ‘Acabou, p….!’; O Brasil no avião que escorraçou Bolsonaro

LEIA: Ciro e Lula vencem Bolsonaro no 2º turno em 2022, diz pesquisa

Amado era um comunista ateu. Escritor, dos nossos mais brilhantes (autor de clássicos como “Capitães de Areia” e “Seara Vermelha”), foi também deputado federal pelo PCB. Os milagres do povo aos quais ele se referia são muitos e dizem respeito sempre à quebra das barreiras do coração humano.

Na canção de Caetano, sabemos que o coração é soberano e senhor, sem caber na escravidão. Os milagres do povo acontecem, portanto, quando o humano retorna à condição livre de ser propriamente humano – “e é pura dança, e sexo, e glória, paira para além da história”.

Encontrarmo-nos frente à necessidade de um milagre é sinal de que enfrentamos problemas da ordem de humanidade. Hoje, felizmente, já não na factualidade da escravidão humana, embora soframos incessantemente com as heranças diretas das maiores tragédias de nossa história, que começaram com a invasão da nossa terra. No Brasil, a libertação da escravidão foi milagre do povo.

A libertação das mulheres pela conquista do direito do voto foi milagre do povo. A libertação do Brasil do jugo da ditadura foi milagre do povo. A conquista de uma Constituição Cidadã foi milagre do povo. Tanto mais é necessário, urgente e passível de tornar-se possível um milagre se há um povo unido. Tal união não ocorre por um acaso (afinal, que milagre ocorre pelo Acaso?) – exige um alinhamento, um ajuste no espírito da época.

LEIA: Ciro Gomes é favorito para ‘3ª via’, diz pesquisa no Congresso Nacional
LEIA: Ciro consolida 3ª via após quase dobrar porcentagem em pesquisa
LEIA: CPI da Covid aprova condução coercitiva de Carlos Wizard
LEIA: CPI quebra sigilo telefônico de ex-ministros Pazuello e Ernesto Araújo

O conflito nosso hoje é, em si, um paradoxo: nosso problema é justamente o contrário do que precisaríamos para combatê-lo. Nosso problema é a desunião. Nosso país está rachado, separado, dividido. A narrativa do nós versus eles tem corroído nossa paz, contaminado nossas famílias, afastado minimamente o bom convívio com muitos de nossos próximos.

Contudo, apesar de a sociedade brasileira hoje apresentar essa forte divisão, todos conjuntamente sofremos, mesmo os que não estejam inseridos na polarização claramente posta. Estamos diante de um empecilho para a reestruturação de um país que acaba de terminar a pior década, do ponto de vista econômico, de sua recente história.

Chegamos, por fim, a um país enlutado, desempregado, desindustrializado, cuja parte populacional significativa voltou à fome, e que, embora finjamos não ver, encontra-se massacrado na desigualdade, onde 5 pessoas detém riqueza equivalente à de 100 milhões de concidadãos (depois de 22 anos de governos ditos “progressistas”). O mesmo país que outrora, não muito distante temporalmente, por 50 anos liderou o crescimento econômico mundial.

LEIA: Pesquisa: Popularidade de Bolsonaro despenca entre evangélicos
LEIA: Após dizer que cloroquina não funciona, Bolsonaro força demissão de Queiroga
LEIA: João Amoedo desiste de candidatura à presidência pelo Novo

Milagres acontecem, já vimos prodígios manifestarem-se frente aos nossos olhos. Mas o mais importante é não esquecermos que eles são do povo. O poder emana do povo. É a nossa nação, tão única por uma notável e improvável formação, que é capaz de, com suas próprias mãos, tomar as rédeas de seu destino e construir seus próprios milagres.

É tarefa de cada um reconstituir a fé, que é a certeza das coisas que não se podem ver. Ainda que a ordem das coisas nos indique o contrário, podemos olhar para nós mesmos como nação e exercer a fé num país justo, mais solidário, menos desigual. Devemos, portanto, assumir o dever da esperança. Não uma esperança ingênua, mas a esperança de responsáveis por seu próprio destino.

Democracia: ela nos guiará para a superação da polarização que nos tem matado pouco a pouco.

Perceberemos que a união e a democracia não significará perfeita concordância, mas que o caminho pela linguagem, pela comunicação, pela democracia nos levará longe. Tenhamos fé nos milagres do povo, porque “gente é pra brilhar, não pra morrer de fome”.

Por Renzo Mascote De Andrade

________

Este texto é opinativo e não reflete, necessariamente, a opinião do site Brasil Independente.

Ciro alerta militares de que Bolsonaro é ‘traidor das Forças Armadas’

Em novo passo de seu projeto presidencial, Ciro Gomes (PDT-CE) buscará afastar os militares de Jair Bolsonaro ao tentar colar nele a pecha de traidor das Forças Armadas. Ele publicou vídeo sobre o tema nesta segunda-feira (07).

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Felipe Neto exalta Ciro Gomes após vídeo contra Bolsonaro: “Perfeito”
LEIA: Senado aprova projeto que protege brasileiros de superendividamento

Centrais Sindicais convocam ato por auxílio emergencial de R$ 600

As centrais sindicais convocaram uma mobilização para o dia 18 deste mês com pautas em defesa dos trabalhadores, entre elas o auxílio emergencial de R$ 600.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: ‘Embaixador’ de Bolsonaro, Crivella está com o passaporte apreendido pela PF
LEIA: Promotor pede prisão de Keiko Fujimori no Peru

G7 e OCDE propõem ‘imposto global’ sobre lucro de grandes empresas

Na opinião do secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Mathias Cormann, uma alíquota mínima de 15% para o imposto corporativo global seria um “passo muito significativo”, que daria aos países margem suficiente para competir.

Leia a matéria completa aqui.

STF retira sigilo de inquérito que investiga bolsonaristas

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, levantou o sigilo dos autos do inquérito dos atos antidemocráticos, aberto após manifestações defendendo a volta da ditadura militar, intervenção das Forças Armadas e atacando instituições democráticas no ano passado.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Gastos de Bolsonaro na pandemia: 90% em viagens com aglomerações
LEIA: PF indicia líder do governo Bolsonaro por propina de R$ 10 milhões
LEIA: ‘Não há crise; Bolsonaro obedece ao Partido Militar’, diz coronel

Intubado no RJ, pastor R.R. Soares ensinava oração para ‘expulsar’ covid

R. Soares, pastor fundador da Igreja Internacional da Graça de Deus, foi intubado neste sábado (5) devido a complicações no quadro de Covid-19, segundo informações do site Metrópoles. Ele está internado desde sexta-feira (4) no Hospital CopaStar, em Copacabana, no Rio.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: PF diz que ‘gabinete do ódio’ atua no governo Bolsonaro

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

62 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.