Vídeo: Ciro comenta reportagem sobre efeitos da desindustrialização no combate à covid

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) comentou, em vídeo, uma reportagem da TV Globo sobre efeitos da desindustrialização no combate à covid e utilizou as suas redes sociais neste domingo (25) para defender que o Brasil invista na indústria nacional e na ciência como forma de o país obter independência tecnológica na produção de insumos médicos, equipamentos e até mesmo na produção de vacinas.

“Faltam vacinas, oxigênio e medicamentos para intubação. Consequência da dependência tecnológica do nosso país”, diz a legenda da publicação. Vale lembrar que em 2018, como candidato à presidência da República, Ciro Gomes propôs a criação de um complexo industrial da Saúde em seu programa de governo.

O pedetista é um ferrenho defensor da recuperação da indústria nacional como elemento-chave para o país, como explica em seu livro “Projeto Nacional: O Dever da Esperança”, publicado em 2019. No livro, Ciro defende a formação de uma coalizão nacional em torno de um Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND) para o Brasil tendo a indústria nacional como centro do debate.

O ex-governador trouxe o assunto à tona ao publicar um vídeo no qual intercala uma reportagem da TV Globo sobre os efeitos devastadores causados pela “dependência de importação de matéria-prima farmacêutica” com intervenções públicas suas em que fala sobre o tema.

Professor explica processo

No vídeo, há uma intervenção do ex-diretor do Complexo Industrial do Ministério da Saúde e professor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Eduardo Valadares, que explica alguns dos motivos que resultaram no desmonte da indústria nacional.

Valadares lembra que processo de desindustrialização no Brasil explodiu após uma abertura do país para o mercado internacional, na década de 90, transição que Valadares disse que era de fato necessária para o desenvolvimento do país, foi feita “sem planejamento estratégico”

“O Brasil na década de 80 era um dos 5 maiores produtores de princípios ativos farmacêuticos do mundo…quando a gente teve uma abrupta abertura de mercado, que era necessária, mas do jeito que foi feita, causou o desmonte da indústria (nacional)”, aponta.

“O Brasil não sabe fazer remédio”

Ciro Gomes então aparece no vídeo fazendo intervenções em diferentes momentos, de 2019 até os dias atuais. “Nós já queríamos isso (proposta de independência industrial farmacêutica feita em 2018) ano passado. A União Federal importou do estrangeiro 19 bilhões de dólares do Complexo Industrial da Saúde. Hoje o Brasil importa 85 de cada 100 remédios que tomamos”, disse em 2019.

“O Brasil simplesmente não sabe fazer remédio. Isso não acontece por acaso e não se resolve por acaso. Isso se resolve com projeto”, argumenta Ciro, que frequentemente defende que o PND é capaz de transformar o país gerando empregos e recolocando o Brasil no rumo de desenvolvimento.

“A gente destruiu a indústria nacional e agora essa pandemia mostrou isso. Nós estamos importando máscara, touca, bata, sem se falar em respiradores, monitores de UTI, leito de UTI, tudo é importado do estrangeiro”, opina, já em 2020.

Provocação ao PT

Ciro cutucou de forma sutil os governos do PT, que comandou o país por 14 anos. “Imaginem como um governo progressista que investe na ciência e na indústria poderia transformar o Brasil…”, provocou o pré-candidato à presidência nas eleições de 2022. O processo de desindustrialização no Brasil começou na década de 90 e avançou durantes todos os governos eleitos desde então, inclusive nos governos do PT, tanto com Lula quanto com Dilma Rousseff.

Apesar da postura histórica de crítica ao neoliberalismo, quando comandou o Brasil, diversos defensores da doutrina neoliberal foram nomeados durante governos do PT em cargos estratégicos para a política econômica do país, como Henrique Meirelles (Presidência BC – Governo Lula) e Joaquim Levy (Governo Dilma).

Bolsonaro zera verba do ‘Minha Casa Minha Vida’ e país pode perder 500 mil empregos

O presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, classificou de “loucura” o corte total do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) nas verbas para a continuidade das obras do programa Minha Casa Minha Vida e disse que quem ordenou o veto “não tem noção do que está fazendo”.

Leia a matéria completa aqui.

Desaprovação de Bolsonaro dispara de 37% para 54%

Pesquisa Exame/Ideia, divulgada nesta sexta-feira (23), aponta que a desaprovação popular ao governo Jair Bolsonaro chegou ao pior patamar desde que ele assumiu o cargo, em janeiro de 2019. Ao todo, 54% dos entrevistados desaprovam a maneira como ele trabalha. O índice era de 37% em janeiro de 2021.

Leia a matéria completa aqui.

Ciro Gomes convoca militância no Dia Mundial do Livro e critica Bolsonaro

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) usou o Dia Mundial do Livro, celebrado nesta sexta-feira (23), para estimular a leitura e convocar a militância para promover o livro ‘Projeto Nacional: O Dever da Esperança’, do próprio Ciro, lançado em 2020 e que figura entre os mais vendidos do país.

Leia a matéria completa aqui.

Bolsonaro debocha do Instituto Butantan: ‘vacina mandrake’

O presidente Jair Bolsonaro chamou de “mandrake” a Butanvac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan, durante transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quinta-feira (22). O chefe do Palácio do Planalto estava ao lado do ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, que dava informações sobre o andamento de uma outra vacina apoiada pelo governo federal.

Leia a matéria completa aqui.

Vídeo: Sikêra pede ‘resposta enérgica’ e Bolsonaro ameaça usar Exército

Durante a entrevista com Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (23), o apresentador Sikêra Jr. questionou se não está na hora do presidente dar uma resposta mais “enérgica” do presidente.

Leia a matéria completa aqui.

João Santana Ciro Gomes Renan Calheiros CPI Bolsonaro

João Santana será o marqueteiro de Ciro Gomes em 2022

O publicitário João Santana, coordenador do marketing vitorioso das campanhas de Lula (2006) e Dilma Rousseff (2010 e 2014), no Brasil, trabalhando para o PT, será o marqueteiro da campanha presidencial de Ciro Gomes nas eleições de 2022. Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

1.690 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.