Rumo a 2022, Ciro Gomes monta propostas para classe média

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) tem reunido o seu time de economistas pensando em propostas para classe média em 2022. Com a polarização entre Bolsonaro e Lula, o presidenciável pedetista se consolidou como uma terceira via eleitoral e busca soluções para diversos setores do país que foram abandonados nas últimas décadas, como a classe média brasileira.

Uma das alternativas em análise é estender a isenção para o imposto de renda. O grupo avalia qual seria a faixa de renda adequada e de onde poderiam sair os recursos para financiar a mudança.

Ciro Gomes quer discutir o Brasil com a classe média / Foto: André Carvalho/CNI

A classe média tem sofrido com os efeitos da pandemia do coronavírus ao mesmo tempo que, em geral, não tenha acesso aos programas de auxílio lançados pelo governo federal. Ciro crê que a retomada do poder de compra será um dos grandes temas das eleições no ano que vem.

O deputado federal Mauro Benevides e o professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Nelson Marconi são os dois economistas que auxiliam Ciro desde a campanha de 2018. Recentemente, o time ganhou o reforço do ex-presidente do BNDES, Paulo Rabello, entre outros renomados profissionais da área.

Recentemente, o ex-ministro ganhou um reforçou para o seu time da área de comunicação. O PDT contratou o marqueteiro João Santana para liderar a comunicação do partido e, claro, ajudar a candidatura de Ciro a avançar.

Fonte: Canal My News

Quase 100 militares da reserva com cargos no governo receberão ‘supersalários’

Quase 100 militares da reserva das Forças Armadas com cargos no governo de Jair Bolsonaro receberão ‘supersalários’ e poderão, por exemplo, somar duas rendas pagas com dinheiro público com valor até R$ 39 mil e receber cerca de R$ 80 mil por mês.

Leia a matéria completa aqui.

Bruno Covas escreveu carta dois dias antes de morrer; leia

Dois dias antes de morrer, Bruno Covas escreveu uma carta a correligionários. Nela, o prefeito falava das consequências catastróficas da pandemia, criticava o governo federal no enfrentamento da Covid-19 e dizia que o momento atual deveria ser de união.

Leia a matéria completa aqui.

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas morre aos 41 anos

Morreu na manhã deste domingo o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, aos 41 anos. Ele foi vítima da metástase de um tumor na cárdia, descoberto em 2019, que se alastrou pelo fígado e pelos ossos. Os médicos afirmaram que a situação era irreversível, após uma piora no quadro clínico.

Leia a matéria completa aqui.

Opinião: Edir Macedo, Bolsonaro e o neoimperialismo moral da Universal em Angola

Deixa eu contar pra vocês uma história. O bispo Edir Macedo e sua Igreja Universal há algum tempo (quase 30 anos) começaram a fazer aquelas coisas que chamávamos de missões no Brasil colônia, só que nos países de língua portuguesa na África. Até aí, cada um com o seu corre religioso, com a sua crença. Não fosse apenas uma igreja qualquer entrando em um país para tentar convencer as pessoas a se converterem a sua crença, a discussão se daria em outro tom.

Leia a matéria completa aqui.

Bolsonaro ignora crise em Angola e Universal ameaça romper com governo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pode perder um importante aliado: a Igreja Universal do Reino de Deus. Edir Macedo já teria enviado recados ao presidente que pode desembarcar do governo e levar consigo congressistas do Republicano. O motivo para tal ruptura é que o líder religioso alega que o governo federal não interveio para favorecer a igreja com a crise em Angola.

Leia a matéria completa aqui.

49% apoiam impeachment de Bolsonaro, que tem 24% de aprovação

O índice da população que apoia o impeachment do presidente Jair Bolsonaro é, pela primeira vez, numericamente maior do que o percentual de quem é contrário ao afastamento, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada neste sábado.

Leia a matéria completa aqui.

Thiago Manga: “Me cobrem: vai dar Ciro x Lula”

Jair Bolsonaro está acabado. O ser humano mais vil que já se sentou na cadeira presidencial cometeu inúmeros crimes e distribuiu irresponsabilidades. A CPI da Covid, que hoje teve confusão e barraco, vai concluir que o presidente cometeu crime de omissão, para dizer o mínimo.

Leia o texto na íntegra aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Facebook Comments Box
Compartilhe

Written by:

1.389 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *