PT e PSL serão maiores beneficiados com Fundão de R$ 5,7 bilhões

PT e PSL serão maiores beneficiados com Fundão – Matéria de Caíque Alencar publicada pela Revista Veja aponta que PT e PSL devem receber cada um mais de 500 milhões de reais com o novo projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) aprovado no Congresso. Ele prevê o pagamento de R$ 5,7 bilhões por meio do fundo eleitoral a partidos para o financiamento das eleições de 2022.

Segundo simulação feita por VEJA com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pelas novas regras, o PT terá em seu caixa cerca de de R$ 563 milhões, enquanto o PSL pode receber uma quantia em torno de R$ 558 milhões. Juntas, as duas legendas abocanham quase 20% do total que deve sair dos cofres públicos caso o fundo eleitoral se seja mantido no valor de R$ 5,7 bilhões — em 2020, o valor foi de R$ 2 bilhões.

Em terceiro lugar na lista de partidos que receberão repasses maiores aparece o MDB, com R$ 415 milhões — o valor corresponde a 7,3% do total que vai sair dos cofres públicos. Atrás no mesmo ranking vêm  o PP (R$ 394 milhões), o PSD (388 milhões), o PSDB (365 milhões), o DEM (338 milhões), o PL (329 milhões), o PSB (R$ 306 milhões), o PDT (R$ 289 milhões), o Republicanos (R$ 281 milhões), o Podemos (R$ 218 milhões) e o PTB (130 milhões).

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Lula e Bolsonaro atacam a terceira via, diz site
LEIA: Ação do PDT pode barrar Reforma Administrativa e voto impresso
LEIA: Presidente da CPI, Omar Aziz debocha de Bolsonaro: ‘Forrest Gump’
LEIA: PSDB pode abrir mão de candidatura e Tasso quer aproximação com Ciro Gomes
LEIA: Vinicius Juberte: Sobre Cuba, Ciro Gomes e o PDT
LEIA: PT manda Boulos apoiar Haddad para não ‘dividir’ esquerda; PSOL resiste

A LDO foi aprovada na última sexta-feira, 16, com 40 votos favoráveis no Senado, e 33 votos contrários — oito senadores se ausentaram. Na Câmara, o placar foi de 278 a 145 para que o projeto avançasse – as ausências e abstenções somaram 89.

Após os resultados, parlamentares governistas começaram a ser criticados por aprovarem o aumento do fundo eleitoral, bandeira a qual o presidente Jair Bolsonaro é contra. Deputados e senadores aliados ao governo argumentaram, no entanto, que se recusassem a proposta, iriam atrapalhar o Planalto no prazo para que a LDO fosse aprovada.

No Senado, por exemplo, votaram a favor do projeto de lei os seguintes parlamentares pró-governo: Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), Luis Carlos Heinze (PP-RS) e Marcos Rogério (DEM-RO).

Na Câmara, alguns dos governistas que aprovaram a proposta foram Carla Zambelli (PSL-SP), Bia Kicis (PSL-DF), Bibo Nunes (PSL-RS), Júnior Bozzella (PSL-SP) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: PDT vai ao STF para obrigar Lira a analisar pedidos de impeachment
LEIA: Doria detona Aécio e diz que tucano pediu propina a Joesley: “Tenho pena”
ASSISTA: Ciro Gomes se posiciona sobre crise em Cuba: “Não temo debate”
LEIA: Prefeito do Rio, Paes diz que Lula pode ter ‘outro adversário’ em 2022
LEIA: Ciro Gomes ao The Guardian: “Lula mentiu ao povo brasileiro”

Após sucesso no Ceará, 8 estados adotam ‘imposto da educação’

Os bons resultados do Ceará na educação têm levado diversos governos do país a replicar um ponto central da política do estado para a área.

Leia a matéria completa aqui.

Zambelli critica fundo eleitoral triplicado, mas votou sim para LDO

Após usar as redes sociais para criticar o aumento do Fundo Eleitoral —que passou de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões— e dizer que a mudança era “inadmissível”, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) votou “sim” para aprovar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2022, com a previsão de um déficit de R$ 170,47 bilhões para os Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União.

Leia a matéria completa aqui.

Gleisi Hoffmann propõe financiar torcidas organizadas e Gaviões repudia

A presidente nacional do PT e deputada federal Gleisi Hoffmann apresentou emenda ao Projeto de Lei 2.336, a chamada Lei do Mandante, para que torcidas organizadas tenham direito na divisão de verba dos jogos de futebol no Brasil. A proposta gerou polêmica e foi muito criticada nas redes sociais.

Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.