General Santos Cruz: Bolsonaro cometeu estelionato eleitoral

Bolsonaro cometeu estelionato eleitoral – O general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz disse que não se arrepende de ter votado no presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas últimas eleições. No entanto, ele afirma que a promessa da campanha “não foi cumprida” e que houve “estelionato eleitoral”.

Não me arrependo de ter votado no Bolsonaro. Naquele momento, era a melhor opção, com a melhor proposta. Mas a promessa não foi cumprida, é o típico caso de estelionato eleitoral, onde você fala e não faz.

ASSISTA: Vídeo: Ciro fala a brasileiros na véspera de protesto nacional contra Bolsonaro
LEIA: Jornalista no NYT: Bolsonaro “planejou um milhão de mortes no Brasil”

Santos Cruz participou do UOL Entrevista, conduzido pelo apresentador Diego Sarza e pelos colunistas Carla Araújo e Josias de Souza. Ele disse ainda que, naquele momento, o governo Bolsonaro era a melhor opção para “encerrar o período de quatro governos onde o PT era o partido central”, mas vê uma “mudança entre a proposta e a execução”.

“Sempre fui honesto, sempre disse aquilo que achava para ajudar a autoridade. Assim como hoje estou fazendo essa crítica aqui. O objetivo é ajudar, é alertar a população. Claro que não tenho pretensão de alertar presidente da República no terceiro ano de mandato”, disse.

ASSISTA: Vídeo: Presidente da CPI, Omar Aziz xinga mãe de senador bolsonarista
LEIA: Presidente da Câmara, Lira analisa pedidos de impeachment contra Bolsonaro

Para o general, o governo Bolsonaro foi invadido por “um pequeno grupo de fanáticos que ganhou influência e vem intoxicando o país apostando no fanatismo e que pode levar à violência”.

O general, que atuou como ex-ministro da Secretaria de Governo da gestão Bolsonaro, foi demitido pelo presidente em junho de 2019. Questionado se arrepende-se de ter integrado o governo, ele diz que não.

LEIA: Pesquisa do DEM aponta movimento “nem Bolsonaro, nem Lula”
LEIA: Opinião: Entenda a polêmica do voto impresso no Brasil
LEIA: Ciro Gomes lembra que Brizola defendia voto impresso: “Nosso líder imortal”

“Não me arrependo de nada. Fui eleitor do presidente Bolsonaro, fiz a propaganda no ambiente familiar, de amigos, como quase todos aqueles que votaram no Bolsonaro fizeram. Fui eleitor absolutamente normal”, afirmou.

Fonte: UOL

Após expulsão, vereador Fernando Holiday filia-se ao Partido Novo

Após ser expulso do Patriota, em abril, o vereador Fernando Holiday anunciou a sua filiação ao Novo em post publicado nas redes sociais, na tarde de hoje.

Leia a matéria completa aqui.

Com voto de Toffoli, STF anula delação de Cabral que cita o próprio ministro

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para anular a delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, em acordo que estava fechado com a Polícia Federal. Por 7 votos a 4 proferidos nesta quinta-feira (27), o tribunal aceitou um recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR) que alegou a ausência de seu aval para o acordo —que chegou a ser homologado no próprio STF pelo ministro Edson Fachin em fevereiro de 2020.

Leia a matéria completa aqui.

Microempresários pagam juros 6 vezes maiores em relação a grande empresa

Os juros médios anuais cobrados das empresas pelos bancos têm diminuído desde 2017. Entretanto, os MEIs (microempreendedores individuais) e as microempresas pagaram taxas seis vezes maiores do que as grandes empresas em 2020. As pequenas empresas pagaram juros 4,4 vezes maiores.

Leia a matéria completa aqui.

Carlos Siqueira, presidente do PSB, defende voto impresso

O PSB defende que seja adotada a impressão dos votos junto às urnas eletrônicas. Segundo o presidente da sigla, Carlos Siqueira, trata-se de uma maneira a mais de auditar os resultados das eleições afastando cada vez mais hipóteses de fraudes. “Eu não consigo entender é o porquê de o voto não ser impresso”, disse ao Poder360.

Leia a matéria completa aqui.

Deputado bolsonarista pede extinção da UERJ em projeto no RJ

O deputado Anderson Moraes (PSL-RJ) anunciou nesta terça-feira (25) que protocolou na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) um Projeto de Lei onde realiza um pedido para extinguir a Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Leia a matéria completa aqui.

Facebook Comments Box
Compartilhe

Written by:

1.338 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *