Bandeira vermelha sofre reajuste de mais de 50%; contas de luz vão disparar

Bandeira vermelha sofre reajuste – Um reajuste de 84,3% a 92,3% na bandeira vermelha nível dois pode causar uma ‘explosão’ no valores das faturas das contas de luz dos brasileiros e brasileiras. De quebra, deve  jogar ainda mais lenha na fogueira da inflação, que já tem acelerado nos últimos meses, segundo economistas ouvidos pelo Estadão.

A área técnica da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) calcula que o novo patamar da bandeira vermelha nível dois deve subir para algo entre R$ 11,50 e R$ 12,00 a cada 100 quilowatt-hora consumidos. A sugestão não tem caráter obrigatório, de forma que a diretoria pode, se assim desejar, aprovar um valor menor ou maior que o proposto. A bandeira vermelha nível 2 está hoje em R$ 6,24 a cada 100 quilowatts-hora (kWh).

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Conheça Ricardo Barros, apontado em CPI como pivô do escândalo Covaxin
LEIA: Thiago Manga: “Bolsonaro é um psicopata vil e genocida. Basta!”
ASSISTA: Vídeo: Ricardo Barros pressionou Anvisa para liberar Covaxin
LEIA: Wizard entrega passaporte à PF ao chegar ao Brasil; CPI na 4ª

A energia elétrica é um dos itens de maior peso na inflação oficial medida pelo IPCA, respondendo por 4,24% da cesta de consumo. O economista André Braz, coordenador de índices de preços da Fundação Getulio Vargas (FGV), estima que um aumento da bandeira para R$ 11,00 levaria a uma alta de 10,5% no item energia elétrica.

Esse efeito sozinho geraria um impacto de 0,4 ponto porcentual na inflação em julho. Como os valores estudados pela Aneel estão acima desse patamar, o baque pode ser até maior.

Na inflação das famílias de baixa renda, medida pelo INPC, o impacto é até maior, superior a 0,5 ponto porcentual, afirma Braz. Já o sócio e economista-chefe da RPS Capital, Gabriel Leal de Barros, calcula que o impacto no IPCA seria de 0,25 ponto porcentual, caso a bandeira seja reajustada para R$ 11,50, e de 0,27 ponto porcentual se o aumento for para R$ 12,00.

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Ex-mulher de Pazuello: “Na crise de Manaus, por ele só comprava saco preto”
LEIA: Miranda dá entrevista: “Vão descobrir que R$ 1,6 bilhão não é nada”; veja
LEIA: Contratos da Precisa crescem 6.000% no governo Bolsonaro
LEIA: Jornalista denuncia novo escândalo de outra vacina ligada a Ricardo Barros

“Caso haja decisão de preservar água nos reservatórios durante o período úmido até o final do primeiro trimestre de 2022, o impacto inflacionário pode contaminar também o ano que vem”, diz Barros.

Na segunda-feira, 28, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, fez pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV e pediu à população que economize água e energia elétrica.

“Não houve novidades na sua fala é não sinalizou medidas concretas a não ser negociações com os industriais para uso de energia fora dos horários de pico” , avaliou o economista-chefe da Necton, André Perfeito. Na avaliação dele, o governo não apresentou os dados de consumo atual de energia ou do nível dos reservatórios, “o que deixa certo desconforto no ar”.

Fonte: Estadão

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Site lança ‘Placar do Impeachment’ de Bolsonaro com votos de deputados
LEIA: Senadores apresentam notícia-crime contra Bolsonaro por escândalo Covaxin
LEIA: Presidente do PSD, Kassab abandona governo Bolsonaro: “O cheiro não é bom”
LEIA: Miranda diz que irmão foi ‘bloqueado’ na Saúde: “Defensores de bandidos”

RECEBA NO SEU CELULAR AS NOTÍCIAS MAIS IMPORTANTES DO DIA

Telegram: AQUI
Whatsapp: AQUI

SE VOCÊ APOIA O IMPEAHCMENT DE JAIR BOLSONARO, ENTRE NESSES GRUPOS:

Facebook: AQUI
WhatsApp: AQUI
Telegram: AQUI
Instagram: AQUI

LEIA: Covaxin: Flávio Bolsonaro abriu portas do BNDES para dono da Precisa, diz Veja
LEIA: Bolsonaro gastou 10x o valor de ponte para inaugurá-la
LEIA: Ricardo Salles pediu demissão após saber que seria preso

Luis Miranda: “Se Pazuello falasse o que me falou dentro de uma aeronave..”

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) se manifestou nas redes sociais após a notícia de que a ex-mulher do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, procurou a CPI da Covid para se oferecer como possível depoente.

Leia a matéria completa aqui.

Conversa com Bolsonaro foi gravada, sugere Miranda: ‘Vai ficar ruim’

Matéria do Estadão assinada pela jornalista Camila Turtelli informa que após depor por 7 horas e meia na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) diz ter cumprido sua missão e estar tranquilo sobre a possibilidade de ser acusado de mentiroso pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Servidor do Ministério da Saúde depõe na CPI: “Meu partido é o SUS”

Ciro Gomes exige impeachment de Bolsonaro: ‘Vamos assistir de braços cruzados?’

O pré-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) foi às redes sociais na noite desta sexta-feira (26) e na manhã deste sábado (27) exigir em texto e vídeo que um processo de impeachment contra Jair Bolsonaro seja aceito na Câmara dos Deputados.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Ciro Gomes ‘explode’ em pesquisa e chega a mais de 15%, diz Exame/Ideia

Impeachment de Bolsonaro: Centrão prepara desembarque, diz site

Nota de O Antagonista traz a ‘bomba’: “Em privado, chefões do Centrão já admitem a possibilidade de abandonar em breve o barco do governo”.

Leia a matéria completa aqui.

Indígenas recusam vacina após ação de pastores: “Marca da Besta”

Matéria do UOL assinada pelo jornalista Wanderley Preite Sobrinho informa que missionários evangélicos têm espalhado mentiras sobre a vacina contra a covid-19 em aldeias na região Norte do Brasil, segundo requerimento entregue à CPI da Covid.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Daniel Silveira é preso de novo após tirar tornozeleira 30 vezes

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.