49% apoiam impeachment de Bolsonaro, que tem 24% de aprovação

O índice da população que apoia o impeachment do presidente Jair Bolsonaro é, pela primeira vez, numericamente maior do que o percentual de quem é contrário ao afastamento, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada neste sábado.

Entre os entrevistados, 49% são favoráveis ao processo. Já 46% se dizem contrários ao afastamento do presidente. O Datafolha entrevistou, presencialmente, 2.071 pessoas em todo o Brasil entre terça-feira e quarta-feira. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

Os índices representam um empate técnico dentro da margem de erro e praticamente se inverteram em relação a março deste ano, quando 50% afirmavam se opor ao impeachment, ante 46% que se declararam a favor.

A reprovação ao impeachment é de 52% entre homens e no Sul do país e de 60% entre entrevistados que dizem não ter medo do coronavírus. Também chega a 57% entre evangélicos e 56% entre assalariados registrados.

Já o apoio ao afastamento é maior entre jovens de 16 a 24 anos (57%), moradores do Nordeste (57%), desempregados que procuram emprego (62%) e entrevistados que dizem ter muito medo do coronavírus (60%). Entre eleitores do ex-presidente Lula, o apoio ao afastamento é de 74%.

Pior aprovação desde início do mandato

O levantamento foi divulgado na mesma semana em que a avaliação do governo do presidente atingiu a pior marca desde o início do mandato, segundo pesquisa Datafolha divulgada na noite desta quarta-feira. O percentual dos que consideram a gestão ótima ou boa caiu de 30% em março, quando foi feito o levantamento anterior, para 24%.

O índice dos consideram o governo ruim ou péssimo era 44% e agora soma 45% na pesquisa realizada entre esta terça-feira e esta quarta-feira, com 2.071 entrevistas presenciais em 146 municípios de todo o Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A avaliação de ótimo ou bom do Bolsonaro é maior entre os homens (29%) do que entre as mulheres (21%). Entre pessoas com 16 a 24 anos, apenas 13% acham a gestão ótima ou boa. O maior índice de aprovação está entre quem têm 60 anos ou mais (29%).

Já a classificação por escolaridade demonstra impopularidade maior entre os que estudaram mais. Enquanto entre os brasileiros com ensino superior, a taxa de ruim ou péssimo chega a 57%. O percentual despenca para 40% entre as pessoas que têm só o ensino fundamental.

Fonte: O Globo

49% apoiam impeachment de Bolsonaro, que tem 24% de aprovação

O índice da população que apoia o impeachment do presidente Jair Bolsonaro é, pela primeira vez, numericamente maior do que o percentual de quem é contrário ao afastamento, de acordo com pesquisa Datafolha divulgada neste sábado.

Leia a matéria completa aqui.

Presidente do PDT, Lupi aponta para segundo turno entre Ciro e Lula

Presidente nacional do PDT, Carlos Lupi afirmou que os números das últimas pesquisas para a eleição presidencial de 2022 mostram um possível segundo turno entre Ciro Gomes e Lula.

Leia a matéria completa aqui.

Ataque de Israel a Gaza deixa oito crianças mortas

Dez pessoas de uma mesma família palestina, incluindo oito crianças, foram mortas neste sábado (15) em um bombardeio de Israel na Faixa de Gaza, informaram fontes médicas.

Leia a matéria completa aqui.

Tucano histórico, Geraldo Alckmin decide deixar o PSDB, diz jornal

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin anunciou a pessoas próximas que deve sair do PSDB. A gota d’água foi o anúncio de filiação do vice-governador Rodrigo Garcia à legenda, consolidando a candidatura dele ao governo de São Paulo e bloqueando o caminho de Alckmin. Garcia teve o patrocínio de Doria.

Leia a matéria completa aqui.

Vídeo: Roberto Requião ameaça deixar MDB; destino seria o PDT

O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) disse na última semana, após percorrer o interior do Paraná, que ele e correligionários já preparam as malas e ameaça deixar o MDB. Em vídeo publicado, Requião e o diretório municipal de Paranavaí, Noroeste do estado, exigem a realização imediata de convenção estadual sob pena de debandada no partido.

Assista o vídeo e leia a matéria completa aqui.

Governo Bolsonaro ignora alerta da Anvisa para proibir voos da Índia

O governo de Jair Bolsonaro (sem partido) ignora há dez dias a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de proibir voos e viajantes procedentes da Índia na lista de restrição de países, em função na nova variante identificada naquele país.

Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI

Facebook Comments Box
Compartilhe

Written by:

1.406 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *