Vídeo: Policial dá tiros de fuzil durante manifestação de mulheres no RJ

Policial dá tiros de fuzil em manifestação – Um policial deu tiros de fuzil durante uma manifestação de mulheres em Paraty, no estado do Rio de Janeiro (RJ), causando correria e pânico. Uma manifestação de mulheres contra o feminicídio terminou de forma violenta em Paraty (RJ), nesta segunda-feira (10). Aproximadamente 50 pessoas protestavam em frente à delegacia da cidade quando um agente armado saiu e disparou. Assista o vídeo aqui.

“Algumas [mulheres] foram colar cartazes na frente do vidro da polícia. E de repente sai de dentro um policial com um fuzil na mão (sem uniforme e sem máscara) que deu dois tiros no chão! Do lado de mulheres e crianças que protestavam pacificamente!”, disse uma das mulheres que estava no local e preferiu não ser identificada.

“Ficamos muito assustadas e chocadas com tanta violência e abuso do poder”, completou ela.

Ainda de acordo com a testemunha, as mulheres estavam “pedindo o fim da violência contra as mulheres” e receberam “mais violência da polícia”.

Apesar da confusão, ninguém ficou ferido. Antes de chegar à delegacia, o grupo passou pela Câmara Municipal, onde se manifestou pela criação do Observatório do Feminicídio em Paraty e circulou pelas ruas da cidade.

Em nota, a Polícia Civil disse que instaurou um procedimento para apurar os fatos, inclusive a conduta do policial. Informou, também, que uma reunião com a liderança do movimento de mulheres foi agendada para esta terça-feira (11) para ouvir suas reivindicações.

O G1 perguntou se a ação adotada pelo agente segue as diretrizes da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, mas não teve uma resposta sobre isso até a publicação desta reportagem.

Policial tiros

Fonte: G1

Picanha em churrasco de Bolsonaro custa R$ 1.799,99 o quilo

O churrasco organizado pelo presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada, em Brasília, durante o fim de semana do Dia das Mães contou com peças de picanha que custam R$ 1.799,99 o quilo. Um churrasqueiro, amigo do presidente, foi contratado para a comemoração e postou uma foto ao lado de Bolsonaro nas redes sociais.

Leia a matéria completa aqui.

Brasil investiga morte de gestante após AstraZeneca; Anvisa suspende uso

O Ministério da Saúde do Brasil afirma que investiga o caso de uma gestante que morreu no Rio de Janeiro após ter sido imunizada com a vacina AstraZeneca. Em nota enviada ao Painel, a pasta ainda diz que “reavalia a imunização no grupo de gestantes sem comorbidades.”

Leia a matéria completa aqui.

Ciro, Lula e Mandetta venceriam Bolsonaro em 2022, diz pesquisa; Haddad não

Pesquisa Atlas publicada nesta segunda-feira (10) mostra que se a eleição fosse hoje, Jair Bolsonaro (sem partido) seria derrotado em um eventual segundo turno por Ciro Gomes (PDT), Henrique Mandetta (DEM) e Lula (PT), enquanto Fernando Haddad (PT) seria derrotado novamente, como ocorreu nas eleições de 2018.

Leia a matéria completa aqui.

Vacina cearense contra Covid tem baixo custo e está pronta para a 2ª fase

Uma vacina cearense contra Covid-19, que tem baixo custo de produção, está pronta para a 2ª fase de testes, agora em humanos.

Leia a matéria completa aqui.

Ernesto Araújo mobilizou Itamaraty para garantir cloroquina, diz jornal

O ex-chanceler Ernesto Araújo mobilizou o aparato diplomático do Brasil para garantir fornecimento de cloroquina ao país, mesmo após a Organização Mundial da Saúde ter interrompido testes clínicos com a droga e depois de associações médicas terem alertado para a ineficácia e o risco de efeitos colaterais.

Leia a matéria completa aqui.

Em vídeo, Ciro lamenta polarização entre PT e Bolsonaro: “Um país dividido pelo ódio”

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) publicou um vídeo na manhã desta segunda-feira (10) em que lamenta o clima de ódio político que tomou conta do país com a polarização entre PT e Bolsonaro. “Um país dividido pelo ódio”, lamenta Ciro.

Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Facebook Comments Box
Compartilhe

Written by:

1.389 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *