Vídeo desmente governo Bolsonaro sobre escândalo Covaxin; veja

Vídeo desmente governo Bolsonaro – Matéria assinada pelos jornalistas Caio Barbieri e Victor Fuzeira em Metrópoles aponta que um vídeo gravado em março, durante uma audiência virtual do Senado Federal, confirma que a representante da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, enviou ao Ministério da Saúde as invoices para a importação da vacina Covaxin, no dia 18 de março.

Isto significa que o fato ocorreu antes de o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) e o irmão, o servidor concursado Luis Ricardo Miranda, terem levado a denúncia ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

De acordo com a gravação publicada pelo perfil “Desmentindo Bolsonaro“, no Twitter, a representante da empresa atravessadora para aquisição da vacina indiana informou que os funcionários do ministério estariam “empenhados” em agilizar o processo.

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Bolsonaro passa mal de novo e é internado em hospital de Brasília
LEIA: Vídeo: Ciro Gomes se lança como 3ª via para 2022; ‘Nem Lula, nem Bolsonaro
LEIA: Carro ‘fecha’ rua e assusta comitiva de Ciro Gomes na Mangueira, no RJ
LEIA: Mensagens de PM apontam participação de Bolsonaro no escândalo Covaxin

Assista:

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Bolsonaro sanciona MP da Eletrobras e veta proteção a demitidos
LEIA: Rodrigo Pacheco irá disputar a presidência em 2022, diz jornalista
LEIA: Insegurança alimentar dispara no Brasil e atinge 50 milhões, diz estudo
LEIA: Covaxin: PF abre inquérito para investigar Bolsonaro por prevaricação

“Estamos usufruindo da RDC 476 para poder importar esse produto em caráter excepcional. Inclusive, na quinta-feira passada [ela se referia ao dia 18 de março], nós fizemos o pedido, encaminhamos as invoices e alguns documentos. Temos alguns documentos a serem retransmitidos ao pessoal e estão todos supersolícitos, atendendo de uma forma pensando realmente na urgência que o assunto demanda”, disse.

Em depoimento à CPI da Covid-19, os irmãos Miranda alegaram “pressão incomum” de integrantes do Ministério da Saúde para acelerar processos internos para a liberação da compra dos imunizantes.

Em pronunciamento à imprensa, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, acusou o deputado e o servidor de terem manipulado os documentos apresentados aos senadores, e ameaçou abrir processo contra os irmãos.

Bolsonaro despenca nas pesquisas e 51% dos brasileiros acha governo ‘péssimo’

O povo brasileiro não tem a melhor impressão de seu presidente. Ao contrário: para a maioria da população, Jair Bolsonaro é desonesto, falso, incompetente, despreparado, indeciso, autoritário, favorece os ricos e mostra pouca inteligência.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: 6 de cada 10 brasileiros rejeitam Bolsonaro para 2022, diz Datafolha
LEIA: Mensagens apontam atuação de Michelle Bolsonaro no caso Covaxin, diz site

Entidades de advogados e magistrados repudiam ‘ameaça’ de militares

Associações de juristas, advogados, magistrados e também a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) divulgaram uma nota conjunta em que repudiam os ataques ao Parlamento brasileiro por parte do Ministério da Defesa.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Ciro Gomes se consolida na 3ª via e quase dobra intenções de voto, diz pesquisa

Viúva de suposto assassino de Marielle fecha delação com MP

Segundo jornalista Guilherme Amado em Metrópoles, a viúva do capitão Adriano da Nóbrega, miliciano que era ligado a Flávio Bolsonaro e que foi assassinado na Bahia no ano passado, está perto de homologar uma delação premiada com o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro e o Ministério Público do estado.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Reinaldo Azevedo dispara: “Nota dos militares é mentirosa e golpista”

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.