Thiago Manga: “Me cobrem: vai dar Ciro x Lula”

Ciro x Lula – A pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (12) alvoroçou a militância virtual. Ela aponta para uma vitória tanto de Ciro Gomes (PDT) quanto de Lula (PT) caso enfrentem Jair Bolsonaro em um eventual segundo turno, nas eleições de 2022. Lula cresceu no voto de primeiro turno, fazendo com que os lulopetistas comemorassem como se tivessem vencido a eleição. Enquanto isso, alguns ciristas mostraram desânimo.

Vale registrar que Ciro anota 48% das intenções de voto em simulação de segundo turno contra Bolsonaro, que marca 36%. Já Lula vence o atual presidente por 55% a 32%. Já na rejeição, Ciro tem o melhor resultado entre os três principais candidatos. Bolsonaro possui 54%, Lula anota 36% e Ciro é rejeitado por apenas 24% dos brasileiros.

Mas para além dessa disputa em particular, quero ter o prazer de ser um estraga-prazeres para os dois grupos citados. E claro, como de costume, eu explico o meu raciocínio:

Jair Bolsonaro está acabado. O ser humano mais vil que já se sentou na cadeira presidencial cometeu inúmeros crimes e distribuiu irresponsabilidades. A CPI da Covid, que hoje teve confusão e barraco, vai concluir que o presidente cometeu crime de omissão, para dizer o mínimo.

Bolsonaro está derrotado, independente do adversário. O que resta agora a ele é forçar o máximo a polarização para tentar não ficar de fora do 2o turno no ano que vem.

O voto mais “mole”, acima dos 20% ‘fiéis’ já conhecidos de Lula, pode migrar caso Bolsonaro não vá para o segundo turno. A repulsa ao atual presidente faz muitos fazerem essa escolha hoje. Com ele fora do jogo, o jogo muda.

O favoritismo de Lula só se confirma com Bolsonaro no segundo turno, o que colocará a polarização como estratégia principal de sua campanha ao mesmo tempo em que, como se sabe, nega o impeachment que tiraria Bolsonaro da disputa.

Sem Luciano Huck e Sergio Moro, que já estão fora da disputa, Ciro Gomes se consolida como 3a via contra a polarização. A insistência em não colocar Ciro nas pesquisas num cenário de disputa com Lula mostra que ainda há resistência ao seu nome na imprensa, que tenta consolidar a 3a via com outros nomes, até agora sem sucesso.

Quando as pesquisas retirarem os nomes de Huck e Moro dos questionários, Ciro aparecerá próximo de tirar Bolsonaro do segundo turno.

E me cobrem:  vai dar Ciro x Lula no 2o turno de 2022.

‘Ah mas a polarização sempre ganha’.

Pois anote a minha: Bolsonaro não vai ao segundo turno das eleições de 2022.

Vai dar Ciro x Lula.

E aí, Ciro ganha.

Mas esse é outro papo.

Vamos em frente, companheiros e companheiras.

Por Thiago Manga, jornalista, assessor político e já atuou em campanhas eleitorais.

Este texto é opinativo e não reflete, necessariamente, a opinião do site Brasil Independente.

Datafolha aponta vitória de Ciro e Lula contra Bolsonaro em 2022

Uma pesquisa Datafolha divulgada na noite desta quarta-feira (12) aponta para uma vitória tanto de Ciro Gomes (PDT) quanto de Lula (PT) caso enfrentem Jair Bolsonaro (sem partido) em um eventual segundo turno, nas eleições de 2022.

Leia a matéria completa aqui.

Na CPI da Covid, Flávio Bolsonaro chama Renan Calheiros de “vagabundo”

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) xingou o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL),  de ‘vagabundo’ ao defender a ‘honestidade’ de Fabio Wajngarten durante o depoimento de Wajngarten na comissão, que acabou suspensa pelo presidente da comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM). “Vagabundo é você que roubou na ‘rachadinha’”, devolveu Renan Calheiros.

Assista o vídeo:

Senadores pedem prisão de Wajngarten após sessão na CPI da Covid

O relator da CPI da Covid Renan Calheiros (MDB-AL) pediu a prisão do ex-secretário de Comunicação do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), Fabio Wajngarten, e foi apoiado por outros senadores, como senador Fabiano Contarato (Rede-ES), após a revista Veja divulgar um áudio mostrando que Wajngarten mentiu durante depoimento à comissão do Senado.

Presidente se recusa a decretar prisão

O presidente da CPI, Omar Aziz, se negou a decretar a prisão de Wajngarten. “Eu não sou idiota. Isso eu não vou fazer, eu não sou carcereiro”, disse Aziz.

Assista o vídeo:

Sessão da CPI da Covid é suspensa após irritação com Wajngarten: “O senhor exagerou na mentira”

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), suspendeu a sessão da comissão após o relator Renan Calheiros (MDB-AL) se irritar com Fabio Wajngarten durante o seu depoimento: “O senhor exagerou na mentira”, disse Renan.

Wajngarten foi duramente criticado após negar que tenha chamado o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de “incompetente”. Renan Calheiros mostrou então a capa da revista Veja com uma foto de Wajngarten e aspas atribuídas a ele, “houve incompetência”.

O presidente da CPI também subiu o tom e pediu objetividade nas respostas de Wajngarten sob risco de existirem “consequências mais graves” para o ex-secretário da Comunicação do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). “Peço respeito ao senhor pois aqui não tem nenhum imbecil”.

Após acalmar os ânimos, Aziz reiniciou a sessão no Senado.

Vídeo: Ciro Gomes fala sobre rombo fiscal do Brasil com dívida galopante

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) publicou um vídeo em suas redes sociais na manhã desta quarta-feira (12) onde trata do rombo fiscal do Brasil, que apresenta uma crescimento de dívida em ritmo galopante.

Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Facebook Comments Box
Compartilhe

Written by:

1.383 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *