Estadão: Pazuello mentiu ao negar que Bolsonaro mandou desfazer compra de Coronavac

Pazuello mentiu – O jornal Estadão publicou uma nota na cobertura ao vivo do depoimento do ex-ministro da Saúde à CPI da Covid em que afirma que Eduardo Pazuello mentiu ao negar que Bolsonaro mandou desfazer compra de Coronavac, “ignorando fatos documentados em outubro”.

LEIA: Na véspera de Pazuello na CPI, JN denuncia R$ 30 milhões em contratos da Saúde

Leia a nota abaixo:

“Ignorando os fatos documentados em outubro, o ex-ministro Eduardo Pazuello afirmou que o presidente Jair Bolsonaro nunca deu ordem a ele para que suspendesse o acordo de compra da Coronavac.

“Nunca o presidente da república mandou eu desfazer contrato, nem com o Butantan. Nunca comunicou nada disso. Nunca falou para que eu não comprasse um A do Butantan. Ele falou publicamente (que a vacina não seria comprada). Para mim e para o ministério, nada”, disse Pazuello.

LEIA: Delegado afastado da PF sobre Salles: ‘Cantem de alegria as árvores da floresta’

O ex-ministro ignora na sua resposta dois fatos públicos: a postagem de Bolsonaro afirmando que não compraria a vacina chinesa e um comunicado oficial do secretário-executivo do ministério, Élcio Franco, após a manifestação do presidente, de que não havia “intenção de compra de vacinas chinesas”. O pronunciamento de Franco ocorreu um dia depois de Pazuello anunciar a assinatura de protocolo de intenções com o Butantan. Franco chegou a dizer que a fala do então ministro havia sido mal-interpretada.

LEIA: Ciro Gomes se indignou com afastamento de delegado da PF

Pazuello chegou a citar, sem detalhes, que um vídeo do governador João Doria comemorando a decisão prévia de Pazuello de comprar a Coronavac acabou tendo tom político e “gerou uma reação”, indicando que teria desagradado o presidente. Foi nesse contexto, disse o ex-ministro, que ele disse que o presidente mandava e ele obedecia.”

Assista o depoimento de Pazuello ao vivo:

No Datena, Ciro dispara contra Bolsonaro: “Estava chegando avião da Índia!”

Durante entrevista concedida no programa de José Luiz Datena, Ciro Gomes (PDT) disparou contra a gestão de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia de coronavírus. “Quatro dias atrás tava chegando avião da Índia! É uma gestão criminosa”, acusou Ciro.

Leia a matéria completa aqui.

Doria diz que greve é injusta

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) disse hoje que a greve dos metroviários, que paralisou quatro linhas do metrô nesta manhã, é “inoportuna e inadequada”.

A declaração foi dada ao UOL News. Segundo o governador, o setor é amplamente beneficiado, tem média salarial de R$ 9,5 mil, além de ter sido incluído como prioridade da vacinação contra covid-19

Depoimento de Ernesto Araújo na CPI é desmentido por reuniões e dados

O ex-chanceler Ernesto Araújo afirmou em seu depoimento na CPI da covid-19, nesta terça-feira, que o Brasil foi o primeiro a receber vacinas da Índia e que o governo atuou desde a definição da Covax da aliança mundial de vacinas, em junho de 2020. Mas os dados se contrastam com a narrativa apresentada pelo ex-ministro.

Leia a matéria completa aqui.

Vice-presidente do PT sobre Paes vice de Lula em 2022: “Seria um ótimo nome”

Vice-presidente nacional do PT, Washington Quaquá (RJ) vê com bons olhos uma chapa com o prefeito do Rio de Janeiro (RJ), Eduardo Paes (PSD), como vice de Lula nas eleições de 2022. “Seria um ótimo nome”, opina Quaquá.

Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Facebook Comments Box
Compartilhe

Written by:

1.389 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *