Paulo Guedes levou filha em voos oficiais, diz site investigativo

Paulo Guedes levou filha em voos oficiais – Matéria publicada pelo IG informa que a filha o ministro da Economia, Paulo Guedes , viajou três vezes com o pai com voos oficiais da Força Área Brasileira (FAB) em julho , é o que aponta os registros da FAB entregues à Agência Sportlight nesta terça-feira (20).

No entanto, segundo as agendas do ministro, Paula Drumond Guedes não participou de encontros oficiais .

A primeira viagem foi registrada em 2 de julho (sexta-feira), saindo de Brasília com destino ao Rio de Janeiro. Na agenda de Guedes, havia um encontro marcado com o diretor-executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) às 10h30, na sede do Ministério da Economia na capital fluminense.

No mesmo dia, Paulo Guedes se encontrou com Solange Vieira, superintendes da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), e realizou despachos internos antes de voltar à Brasília, com Paula Guedes, às 16h20 do dia seguinte, sábado (3 de julho), onde não foi registrado encontros na agenda do ministro.

Em meio às polêmicas sobre a tributação de lucros e dividendos da Reforma Tributária, Guedes foi a São Paulo no dia 8 de julho (quinta-feira) para encontro com empresários. Segundo documentos da FAB, Paula Guedes participou da viagem à capital paulista, mas não há registros de presença nos encontros oficiais. Ambos voltaram à Brasília no mesmo dia, às 19h10.

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Site ligado ao PT ameaça jovem no Twitter de processo com advogado de Lula
LEIA: Lula e Bolsonaro atacam a terceira via, diz site
LEIA: Ação do PDT pode barrar Reforma Administrativa e voto impresso
LEIA: Presidente da CPI, Omar Aziz debocha de Bolsonaro: ‘Forrest Gump’
LEIA: PSDB pode abrir mão de candidatura e Tasso quer aproximação com Ciro Gomes
LEIA: Vinicius Juberte: Sobre Cuba, Ciro Gomes e o PDT
LEIA: PT manda Boulos apoiar Haddad para não ‘dividir’ esquerda; PSOL resiste

Registro de voos oficiais da FAB com participação de Paula Guedes
Reprodução/Agência Sportlight

Registro de voos oficiais da FAB com participação de Paula Guedes

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: PT e PSL serão maiores beneficiados com Fundão de R$ 5,7 bilhões
LEIA: PDT vai ao STF para obrigar Lira a analisar pedidos de impeachment
LEIA: Doria detona Aécio e diz que tucano pediu propina a Joesley: “Tenho pena”
ASSISTA: Ciro Gomes se posiciona sobre crise em Cuba: “Não temo debate”
LEIA: Prefeito do Rio, Paes diz que Lula pode ter ‘outro adversário’ em 2022
LEIA: Ciro Gomes ao The Guardian: “Lula mentiu ao povo brasileiro”

A viagem da filha de Guedes em voos da FAB não são legais, segundo um decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro em 5 de março de 2020 . O dispositivo prevê que o ministro de Estado pode escolher quem quiser para vagas remanescentes na aeronave, mas há um artigo que determina que os membros da comitiva devem participar da agenda oficial do ministro .

Nesse caso, Paulo Guedes estaria infringindo o decreto, já que a filha não participou dos eventos citados nesta reportagem.

Em nota, o Ministério da Economia informou que Guedes participou de uma conferência do Instituto de Formação de Líderes (IFL Brasil), liderada por sua filha no dia 2 de julho. Já no dia 8 de julho, Paula Guedes apenas acompanhou o ministro em seu deslocamento.

Confira a nota completa

“O ministro da Economia, Paulo Guedes, na noite do dia 2 de junho. Ele proferiu uma palestra no encontro da entidade sem fins lucrativos. Paula Drummond Guedes foi uma das organizadoras do evento. O retorno a Brasília foi no dia 3 de junho. Já no dia 8 de junho, ela acompanhou o ministro em seu deslocamento.”

Após sucesso no Ceará, 8 estados adotam ‘imposto da educação’

Os bons resultados do Ceará na educação têm levado diversos governos do país a replicar um ponto central da política do estado para a área.

Leia a matéria completa aqui.

Zambelli critica fundo eleitoral triplicado, mas votou sim para LDO

Após usar as redes sociais para criticar o aumento do Fundo Eleitoral —que passou de R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões— e dizer que a mudança era “inadmissível”, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) votou “sim” para aprovar a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2022, com a previsão de um déficit de R$ 170,47 bilhões para os Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União.

Leia a matéria completa aqui.

Gleisi Hoffmann propõe financiar torcidas organizadas e Gaviões repudia

A presidente nacional do PT e deputada federal Gleisi Hoffmann apresentou emenda ao Projeto de Lei 2.336, a chamada Lei do Mandante, para que torcidas organizadas tenham direito na divisão de verba dos jogos de futebol no Brasil. A proposta gerou polêmica e foi muito criticada nas redes sociais.

Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.