Jorge Kajuru pede convocação de dono da Rede TV à CPI da Covid

O senador goiano Jorge Kajuru (Podemos) pediu a convocação do dono da Rede TV, Marcelo de Carvalho, à CPI da Covid para explicar a sua suposta participação de reuniões com Fabio Wajngarten para tratar de campanhas de comunicação para divulgar o ‘tratamento precoce’ contra o coronavírus.

“Veja a que ponto chegamos. Um dono de televisão em uma reunião dessas”, disse Kajuru, requerendo que Carvalho seja convocado.

O dono da Rede TV, Marcelo de Carvalho, chegou a defender publicamente o uso ivermectina e cloroquina, medicamentos sem eficácia confirmada, como forma de combater a covid-19

Marcelo de Carvalho, chegou a defender publicamente o uso ivermectina e cloroquina, medicamentos sem eficácia confirmada, como forma de combater a covid-19 / Foto: Reprodução

Flávio Bolsonaro defende Wajgarten e chama Renan Calheiros de “vagabundo”

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) xingou o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL),  de ‘vagabundo’ ao defender a ‘honestidade’ de Fabio Wajngarten durante o depoimento de Wajngarten na comissão, que acabou suspensa pelo presidente da comissão, o senador Omar Aziz (PSD-AM). “Vagabundo é você que roubou na ‘rachadinha’”, devolveu Renan Calheiros.

Senadores pedem prisão de Wajngarten após sessão na CPI da Covid

O relator da CPI da Covid Renan Calheiros (MDB-AL) pediu a prisão do ex-secretário de Comunicação do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), Fabio Wajngarten, e foi apoiado por outros senadores, como senador Fabiano Contarato (Rede-ES), após a revista Veja divulgar um áudio mostrando que Wajngarten mentiu durante depoimento à comissão do Senado.

Presidente se recusa a decretar prisão

O presidente da CPI, Omar Aziz, se negou a decretar a prisão de Wajngarten. “Eu não sou idiota. Isso eu não vou fazer, eu não sou carcereiro”, disse Aziz.

Assista o vídeo:

Sessão da CPI da Covid é suspensa após irritação com Wajngarten: “O senhor exagerou na mentira”

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), suspendeu a sessão da comissão após o relator Renan Calheiros (MDB-AL) se irritar com Fabio Wajngarten durante o seu depoimento: “O senhor exagerou na mentira”, disse Renan.

Wajngarten foi duramente criticado após negar que tenha chamado o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de “incompetente”. Renan Calheiros mostrou então a capa da revista Veja com uma foto de Wajngarten e aspas atribuídas a ele, “houve incompetência”.

O presidente da CPI também subiu o tom e pediu objetividade nas respostas de Wajngarten sob risco de existirem “consequências mais graves” para o ex-secretário da Comunicação do governo de Jair Bolsonaro (sem partido). “Peço respeito ao senhor pois aqui não tem nenhum imbecil”.

Após acalmar os ânimos, Aziz reiniciou a sessão no Senado.

PDT entrou no STF com notícia-crime contra Bolsonaro por charlatanismo

(06/05) – O Partido Democrático Trabalhista (PDT) entrou com uma notícia-crime, no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quinta-feira (6/5), contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). A legenda argumenta que o chefe do Executivo deve ser responsabilizado pelo crime de “charlatanismo”.

Leia a matéria completa aqui.

Vídeo: Ciro Gomes fala sobre rombo fiscal do Brasil com dívida galopante

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) publicou um vídeo em suas redes sociais na manhã desta quarta-feira (12) onde trata do rombo fiscal do Brasil, que apresenta uma crescimento de dívida em ritmo galopante.

Leia a matéria completa aqui.

Aceno à Bolsonaro gera debandada no Partido da Mulher Brasileira rumo ao PDT

A tentativa de atrair Jair Bolsonaro por parte do Partido da Mulher Brasileira, que passou a se chamar Brasil 35 em abril, gerou debandada na direção paulista da sigla rumo ao PDT. Paulo Roberto, ex-presidente da Executiva municipal, calcula que cerca de 2.000 pessoas poderão se filiar ao Partido Democrático Trabalhista de São Paulo.

Leia a matéria completa aqui.

Segurança de bolsonarista que brigou no Pânico estava armado no palco

O segurança do empresário bolsonarista Tomé Abduch, que agrediu André Marinho, integrante do Pânico, durante o programa na Jovem Pan, estava armado no palco durante a briga.

Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Facebook Comments Box
Compartilhe

Written by:

1.410 Posts

View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *