Dataprev recusa acordo coletivo e funcionários anunciam greve pelo país

Dataprev recusa acordo coletivo e trabalhadores da empresa aprovaram o início da greve a partir do dia 12 em São Paulo. No Distrito Federal a greve se iniciou hoje (09) e começou nos estados da Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte já na última segunda-feira (08)

Dataprev recusa acordo coletivo

Dataprev recusa acordo coletivo – Ainda na última sexta-feira(06) a diretoria da empresa enviou ofício à federação nacional se colocando disposta a retomar as negociações através de mediação no TST, por sua vez a federação respondeu que aguardava proposta concreta para negociação que poderia ser feita de forma direta entre as partes.

Até o presente momento, a Renovação do ACT 2020, ainda pendente, vinha sendo feita a cada 30 dias, sem índice de reajuste salarial. O estopim para a greve veio já no dia 25/02, quando a empresa anunciou a extinção do contrato com o plano de saúde da Geap que previa direitos específicos para empregados ativos, aposentados, pensionistas e familiares (cláusulas 7ª e 48ª), nada disso está coberto pelos novos planos de saúde anunciados.

A FEITTINF (Federação Interestadual dos Trabalhadores em Tecnologia da Informação) propôs então a assinatura de um acordo renovando todas as cláusulas anteriores, por mais 60 dias, ou seja até a próxima data-base, que é 1º de maio.

Fonte: Sindpd

Gasolina sofre novo aumento e acumula inflação de 54% em 2021

A Petrobrás efetivou nesta terça-feira (09) mais um reajuste de combustíveis em suas refinarias, o sexto no ano. A partir de hoje, a gasolina vai ficar 9,2% mais cara e o óleo diesel, 5,5%. Com mais esse aumento, as altas acumuladas no ano são de 54% e 42%, respectivamente, segundo cálculo do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep).

O encarecimento dos combustíveis da Petrobrás levou os presidentes da empresa, Roberto Castello Branco, e da República, Jair Bolsonaro, a entrarem numa rota de colisão no último dia 19. Após o anúncio do quarto aumento do diesel no ano, Bolsonaro demitiu o executivo pelas redes sociais. Desde então, mais dois reajustes foram anunciados pela estatal, ainda sob a gestão de Castello Branco.

Compartilhe

Written by:

1.708 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.