Centrais sindicais brasileiras pedem doações de vacinas a Biden

As seis centrais sindicais brasileiras, CUT, Força Sindical, UGT, NCST Nova Central, CTB e CSB escreveram uma carta para o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pedindo ajuda para a vacinação no país frente a pandemia de coronavírus em nome de mais de 50 milhões de trabalhadores brasileiros.

Os autores da mensagem ao presidente dos EUA elogiam a condução do americano na pandemia, criticam a gestão do governo brasileiro e pedem que Biden considere a possibilidade de doar vacinas para o Brasil.

O grupo já tinha feito pedido semelhante à embaixada da China. ​

Veja o texto na íntegra abaixo, enviado para Biden na língua inglesa:

“Caro Presidente Biden,

Estamos escrevendo para você como presidentes das seis Centrais Sindicais do Brasil. Juntos, representamos mais de 50 milhões de trabalhadores e trabalhadoras brasileiros.

O Brasil está em meio a uma crise sem precedentes devido às novas variantes do Coronavírus que assolam nosso país. Essas novas variantes representam uma ameaça não apenas para o Brasil, mas para a saúde do
mundo e a capacidade do planeta de se recuperar da pandemia. Ao mesmo tempo, a falta de coordenação nacional eficaz e transparente por parte do governo federal do Brasil levou à escassez de vacinas.

Quanto mais tempo o povo brasileiro fica sem vacinas, mais as novas variantes podem se espalhar além de nossas fronteiras e ameaçar o mundo.

 Queremos parabenizá-lo por garantir vacinas suficientes para o povo norte americano e orientar a nação em direção ao fim da pandemia. Esta é uma conquista histórica. Enquanto isso, o governo federal brasileiro
abdicou completamente de sua responsabilidade para com o povo brasileiro. É por isso que, como líderes das famílias trabalhadoras do Brasil, estamos entrando em contato diretamente com você para obter ajuda.

Gostaríamos de pedir que você considere fazer uma doação humanitária de vacinas para que possamos disponibilizá-las ao Programa Nacional de Imunizações do Brasil. E gostaríamos de pedir a você que indique um
membro de sua administração para trabalhar conosco a fim de garantir vacinas suficientes para o povo brasileiro e ajudar a acabar com a pandemia globalmente.

Agradecemos antecipadamente sua atenção e sensibilidade e esperamos reunir cada vez mais forças em nossos dois países para combater as crises econômicas e de saúde que afligem o continente americano e o mundo.

Com os melhores cumprimentos,

Sérgio Nobre – Presidente da CUT – Central Única dos Trabalhadores
Miguel Torres – Presidente da Força Sindical
Ricardo Patah – Presidente da UGT – União Geral dos Trabalhadores
José Reginaldo Inácio – Presidente da NCST – Nova Central Sindical de Trabalhadores
Adilson Gonçalves de Araújo – Presidente da CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
Antonio Neto – Presidente da CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros”

Ciro e Haddad debatem futuro pós-pandemia no Brazil Conference

Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT) vão participar de um mesmo painel sobre o futuro pós-pandemia, que ocorrerá no Brazil Conference no próximo sábado (17) e contará com a presença de outros presidenciáveis, como João Doria (PSDB) e Luciano Huck – que teria desistido de concorrer nas eleições de 2022 e teria aceitado a proposta de renovação contratual com a TV Globo. Leia a matéria completa aqui.

Senador do PT se diz contrário à CPI para investigar Bolsonaro

O senador Jaques Wagner, do PT da Bahia, se manifestou contra a criação da *CPI da Covid*, cuja instalação foi determinada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF, para investigar possíveis crimes de Jair Bolsonaro no enfrentamento à pandemia de coronavírus. Veja a matéria completa aqui.

Vídeo: Bolsonaro sai sem máscara e é barrado em tenda de frango assado

Em uma de suas saídas pela periferia de Brasília, neste sábado (10), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi barrado em uma tenda que vende partes de frango assado.

Sem máscara e causando aglomeração, Bolsonaro pediu para entrar em uma tenda que vende o alimento na periferia de Brasília. Leia a matéria completa aqui.

Brasil terá a 14ª maior taxa de desemprego do mundo em 2021, diz FMI

Brasil deverá registrar em 2021 a 14ª maior taxa de desemprego do mundo, após ter ficado em 2020 na 22ª colocação em ranking mundial dos países com os piores patamares de desocupação. É o que aponta levantamento da agência de classificação de risco Austin Rating, a partir das novas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia global. Veja a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.