Bolsonaro se enrola sobre reunião com Luis Miranda: “Fantasiosa”

Bolsonaro se enrola sobre reunião com Luis Miranda – Matéria de O Globo informa que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, na manhã deste sábado, que não pode tomar providências sobre todas as informações que chegam até ele. A resposta foi um comentário ao encontro com o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) para tratar das irregularidades encontradas no contrato de compra da vacina Covaxin.

Em entrevista à rádio Gaúcha, durante viagem ao Rio Grande do Sul, Bolsonaro disse ainda que o governo não gastou “um real” com o imunizante e que os fatos narrados na CPI da Covid sobre o superfaturamento do contrato são uma “história fantasiosa”. Atacou os senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a quem chamou de “bandidos”.

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Bolsonaro passa mal, tem soluço e dificuldade para falar em visita ao Sul
LEIA: Casagrande detona Neymar: “Bolsonaro e seu ‘súdito’ não respeitam ninguém”
LEIA: Trabalhadores tentam impedir privatização dos Correios e PDT assina ação

Em uma declaração contraditória, Bolsonaro, primeiro, negou uma reunião. Depois, disse que se tratou de uma “audiência” — há foto do presidente ao lado de Miranda e do irmão do parlamentar, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, no Palácio da Alvorada na data em que os irmãos dizem ter feito o relato sobre as suspeitas.

Bolsonaro se enrola sobre reunião com Luis Miranda
Bolsonaro se enrola sobre reunião com Luis Miranda / Foto: Divulgação

— Eu não me reuni… Ele (Luis Miranda) pediu uma audiência para conversar comigo sobre várias assuntos. Eu não respondo sobre… Eu tenho reunião com mais de 100 pessoas por mês, dos mais variados assuntos possíveis. Eu não posso simplesmente, ao chegar qualquer coisa pra mim, ter que tomar providência imediatamente. Tomei providência nesse caso — afirmou Bolsonaro, ao comentar a reunião relatada por Luis Miranda, sem detallhar que ação teria sido levada adiante.

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Antonio Neto e Amanda Salgado: Um resgate para passar o Brasil a limpo
LEIA: Atacado por militares, Omar Aziz agradece apoio de Ciro Gomes
LEIA: Forças Armadas ameaçam ‘reação dura’ caso CPI cite corrupção entre militares

A Polícia Federal abriu um inquérito para apurar as denúncias três meses depois da data do encontro. Bolsonaro é investigado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por suspeita de prevaricação neste caso — crime cometido quando um servidor público se omite ao se deparar com potenciais desvios.

Os irmãos Miranda prestaram depoimento na CPI na semana passada. Eles disseram que houve pressão na pasta para liberar a importação da Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech, e que tiveram um encontro com Bolsonaro relatando o caso.

— A compra seria 400 milhões de doses. A compra seria mil por cento sobre o faturamento. Não é a imprensa, é o que a CPI andou falando. Superfaturamento: mil por cento. Dose 15 dólares, passou para 150 dólares. Você multiplica 400 milhões de doses, vezes 150 dólares, vezes 5 reais. Isso dá 300 bilhões de reais. Isso é um coisa absurda, pelo amor de Deus. Eu assinei uma MP de 20 bilhões para comprar vacina para todo mundo. É uma história fantasiosa. Só serve a Renan Calheiros, só serve a Omar Aziz ou aquele deputado Randolfe lá do Estado dele, não é nada isso aí! — disse Bolsonaro.

OUTRAS NOTÍCIAS:

LEIA: Centrais sindicais pedem expansão do vale-gás em reunião com Doria
LEIA: Ligada ao PT, CUT não assina nota contra violência do PCO em atos
ASSISTA: Vídeo: ‘Não cansaram de passar vergonha?’, Ciro dispara a bolsonaristas
LEIA: Ex-diretor da Saúde foi preso na CPI após ‘acordo secreto’, diz site
LEIA: Vídeo: Veja discurso de Omar Aziz ao pedir prisão de Roberto Dias

Bolsonaro despenca nas pesquisas e 51% dos brasileiros acha governo ‘péssimo’

O povo brasileiro não tem a melhor impressão de seu presidente. Ao contrário: para a maioria da população, Jair Bolsonaro é desonesto, falso, incompetente, despreparado, indeciso, autoritário, favorece os ricos e mostra pouca inteligência.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: 6 de cada 10 brasileiros rejeitam Bolsonaro para 2022, diz Datafolha

Entidades de advogados e magistrados repudiam ‘ameaça’ de militares

Associações de juristas, advogados, magistrados e também a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) divulgaram uma nota conjunta em que repudiam os ataques ao Parlamento brasileiro por parte do Ministério da Defesa.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Ciro Gomes se consolida na 3ª via e quase dobra intenções de voto, diz pesquisa

Viúva de suposto assassino de Marielle fecha delação com MP

Segundo jornalista Guilherme Amado em Metrópoles, a viúva do capitão Adriano da Nóbrega, miliciano que era ligado a Flávio Bolsonaro e que foi assassinado na Bahia no ano passado, está perto de homologar uma delação premiada com o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro e o Ministério Público do estado.

Leia a matéria completa aqui.

LEIA: Reinaldo Azevedo dispara: “Nota dos militares é mentirosa e golpista”

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.