Paulo Gustavo morre aos 42 anos em decorrência da Covid-19

O ator e comediante Paulo Gustavo, de 42 anos, morreu na noite desta terça-feira por complicações da Covid-19. Internado desde o dia 13 de março no Copa Star, na Zona Sul do Rio, ele foi intubado no dia 21 do mesmo mês, depois de sentir dificuldade para respirar. A morte do artista foi confirmada pela assessoria do ator.

Muito querido no meio artístico, Paulo Gustavo ficou assustado ao ver outros pacientes tão jovens quanto ele no hospital em que estava. Tatá Werneck, uma das melhores amigas, contou que conversou várias vezes com o artista enquanto ele já estava internado, mas ainda sem precisar ser intubado. “O Paulo me ligou várias vezes, bem-humorado, fazendo piada… Ele é maravilhoso. E falou: ‘Tatá, só tem jovem aqui, no corredor do lado… Só tem jovem. Só tem gente de 30, 20, 40 anos’”, lembrou a atriz e apresentadora durante uma live com o escritor e advogado Pedro Siqueira, com quem rezou um terço na intenção do amigo no último dia 23.

Formado pela Casa de Artes de Laranjeiras (CAL), Paulo Gustavo se destacou em 2006 ao estrear o monólogo “Minha mãe é uma peça” em Niterói, sua cidade natal, vivendo Dona Hermínia, sua personagem mais famosa, inspirada em sua mãe, Déa Lúcia, que lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Shell de Melhor Ator. O espetáculo se tornou um fenômeno, visto por mais de dois milhões de espectadores, e ganhou os cinemas. Foram três filmes, todos um sucesso. O terceiro, inclusive, bateu recordes e se tornou a maior bilheteria do cinema nacional.

Foi o sucesso nos palcos que lhe abriu as portas da TV. Seu primeiro programa foi “220 volts”, que estreou em 2011 no Multishow, onde lançou inúmeros personagens em esquetes hilários. Nos anos seguintes, protagonizou os humorísticos “Vai que cola” e “A vila”. No fim do ano passado, o “220 volts” virou um especial de Natal da Globo.

“O ‘220 volts’ ocupa um lugar muito especial na minha vida, porque foi o meu primeiro projeto com o Multishow e me abriu muitas portas. Teve uma repercussão muito grande na internet e fez todo mundo me conhecer mais ainda. Eu já vinha do ‘Minha mãe é uma peça’, então, o ‘220 volts’ foi uma virada, quando eu passei a fazer televisão. Eu fui muito feliz nesse programa e fico superorgulhoso de estar num especial de fim de ano da Globo fazendo um trabalho que eu amo tanto”, comemorou o artista na época.

Também no ano passado, a TV Globo confirmou que faria a adaptação de “Minha mãe é uma peça” para uma série no Globoplay.

Na TV, Paulo Gustavo fez participações na minissérie “Divã” (2011) e no humorístico “Ferdinando Show” (2015) e também apresentou algumas edições do Prêmio Multishow de Música Brasileira.

Fonte: Extra

Novo filmete de Ciro Gomes: “Lula e Bolsonaro são profundamente diferentes”

Em mais um filmete lançado nesta terça-feira (03), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) voltou a fazer críticas à Bolsonaro, à Lula e ao PT e afirmou que além do negacionismo científico da direita, é preciso vencer o ‘negacionismo de esquerda’, em referência aos erros cometidos pelos governos petistas no comando do país. “Lula e Bolsonaro são profundamente diferentes”, ressaltou no entanto o pedetista.

Leia a matéria completa aqui.

Mandetta entrega ‘carta-bomba’ à CPI da Covid: ‘Bolsonaro duvidou de projeções de mortes’

Em depoimento à CPI da Covid, nesta terça-feira (04), o ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta afirmou que Bolsonaro fez pouco caso de uma projeção que apontava para o risco de o Brasil alcançar 180 mil mortes e entregou uma ‘carta-bomba’ que teria enviado à Bolsonaro, alertando para os riscos da pandemia de covid-19 caso não fossem tomadas medidas efetivas no combate ao coronavírus.

Leia a matéria completa aqui.

Vídeo: Ciro Gomes critica governos Dilma e Bolsonaro

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) acaba de publicar um novo vídeo em suas redes sociais, no qual faz críticas aos governos de Dilma Rousseff (PT) e Jair Bolsonaro (sem partido).

Leia a matéria completa aqui.

Ciro Gomes envia mensagem a Bruno Covas: “Rogo a Deus que lhe proteja”

O ex-governador Ciro Gomes (PDT) usou suas redes sociais para enviar uma mensagem de apoio ao prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), que foi transferido nesta segunda-feira (03) para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no hospital Sírio-Libanês, no centro da capital paulista.

Leia a matéria completa aqui.

Pazuello ‘foge’ de depoimento à CPI da Covid e alega ‘quarentena’

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello não vai comparecer à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada para investigar possíveis crimes de omissão do governo de Jair Bolsonaro no enfrentamento da pandemia de coronavírus, a CPI da Covid, nesta quarta-feira (05), para quando estava marcado seu depoimento.

Leia a matéria completa aqui.

Opinião: “Militei 15 anos ao lado do PT, hoje sou ‘fascista’. Isso é canalhice”

“Escrevo esse texto para aqueles que como eu veem no Ciro Gomes uma saída pro buraco que o Brasil e o nosso povo foi atirado nos últimos anos. Mas também se trata de um desabafo sincero e humilde aos meus amigos e amigas que ainda veem no PT e em Lula um caminho para o Brasil”.

Leia a matéria completa aqui.

Veja mais notícias no BRI.

Compartilhe

Written by:

1.631 Posts

Siga nossas redes! https://linktr.ee/brasilindependente
View All Posts
Follow Me :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.